Philip Noyce: O Americano Tranqüilo

O Americano Tranqüilo é um filme comum. Possui um inglês típico, cheio de sarcasmo e manias. Possui um americano típico, cheio de boas intenções e truculência bobona. Eu ia dizer que a vietnamita era típica também, mas acho que meu bom senso não deixaria.

O filme é interessante pela conjunção dos acontecimentos da Guerra do Vietnã enquanto ela era apenas entre franceses e comunistas. Estes fatos servem de fundo para a disputa de dois de homens, feitos amigos, por uma mulher, e remontam às palavras de Churchill, que, já em 1943, estava mais preocupado com os russos do que com os alemães.

O diretor até faz as coisas direitinho, construindo os passos necessários para chegar a um bom clímax nas explosões da praça, partindo do assassinato do americano, mas parece estar faltando alguma coisa. Talvez as interpretações, burocrática no caso de Caine, e simplesmente ruim no caso de Fraser e Do Thi Hai Yen. Talvez seja o diretor mesmo, conhecido pelo duvidoso Colecionador de Ossos.

Não chega a ser perda de tempo, mas não marca a sua vida.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Cinema Gringo e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Philip Noyce: O Americano Tranqüilo

  1. Pingback: Top Five: Comédias Românticas « sinestesia

  2. Pingback: Graham Greene: O Americano Tranqüilo « sinestesia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s