Verbete Comentado: Decadência

Decadência. [Doa lat. decadentia] S. f. 1. Estado daquilo ou daquele que decai.; aproximação do fim; decaimento, declínio: a decadência do império romano; decadência duma empresa. 2. Enfraquecimento, abatimento, empobrecimento: decadência das artes. 3. Estrago, corrução: decadência dos costumes. 4. Época em que alguma coisa decaiu ou se corrompeu: o latim da decadência.

Devia ter uma foto do programa do Didi neste verbete. Em minha rápida passagem pela frente da televisão, vi perdedores perto dos quais o Conrado pareceria uma sumidade humorística. Aliás, o Conrado eu vi na capa de uma G Magazine, vestido de mafioso, coisa de dois anos atrás, enquanto esperava minha namorada na rodoviária. E um segundo “aliás”, pois aquela banca continua ostentando aquele cartaz do guia de 142 posições sexuais em quadrinhos.

Bom, perdedores nascem aos milhares todo dia, de modo que o Didi teve de ser criterioso. O resultado é a presença de Jacaré, ex-dançarino (?!?!) do grupo axé É O Tchan, complementada pelo brucutu acéfalo Bambam, vencedor de algum Big Brócolis. Há ainda um bocó de cabelo liso, possuidor de um carisma dez vezes inferior ao do Dedé, e, diabos, isso é muito pouco. Fechando o time, algumas meninas de beleza duvidosa, maquiadas a ponto de não conseguirem esboçar nenhuma emoção diferente de um sorriso fixo e vazio. E o Didi, com o fiapo de criatividade que lhe restou, vai tocando o barco.

Triste, ainda mais quando lembro dos programas de domingo, às 19h00, antes do Fantástico. Eu ficava puto quando o jogo de futebol se esticava, e o programa era mutilado para manter a duração e o horário do Fantástico. O Dedé era um chato, o inevitável e necessário contraponto às piadas que o Didi largava em profusão, secundado pela carismática dupla Mussum e Zacarias, verdadeiros ícones da graça, convenientemente guardando tragédias próprias nos bastidores onde viviam suas vidas reais.

Não quero mal ao Renato Aragão, mas ele poderia ter parado, e deixado vivo o Didi apenas em nossas memórias, evitando sujar seu nome com o lixo que infesta a sobremesa dominical dos brasileiros televisivos.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Televisão e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Verbete Comentado: Decadência

  1. Felipe disse:

    Nossa, o único? Conseguir ficar mais de 5 min aturando “Zorra Total” não é ato de paciência, mas sim de heroísmo!

    Enfim, nem o Renato Aragão se aguenta mais. É nítido que ele próprio faz o negócio de má vontade, tá escrito na testa dele. Por isso que essa criançada tá crescendo toda escrota e gostando de Cine e Restart. Começa tudo com o Renato Aragão e o tal Bambam…

    Lamentável…

  2. victor disse:

    o programa do didi é o único programa de humor que consegue me deixar de mal-humor.. mas uma coisa me encuca: você não falou que iria parar de ver tevê?…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s