Stephen Frears: Dirty Pretty Things

benetton?Â

Ouvi falarem mal do novo filme do Stephen Frears em praticamente todos os veículos que acompanho. Ontem fui verificar.

Encontrei um filme despretensioso, à primeira vista. A história envolve imigrantes ilegais e tráfico de orgãos humanos; mais especificamente, rins. O elenco se prestaria bem à despretensiosidade, e o roteiro trivial não comprometeriam se a mão do diretor não fosse tão ruim; o principal sintoma desta mão ruim é uma falta de organicidade entre as cenas, pecado inaceitável em um filme de proposta simples. Existem algumas tiradas engraçadinhas, que fazem com que o filme corra rápido, e isso o salva de xingamentos maiores, mas não impede que ele seja bobo e superficial.

A falta de pretensão se perde quando Frears resolve tratar o tema amplamente, incluindo os sentimentos do médico nigeriano e dublê de Madre Teresa de Calcutá Okwe, contrapostos ao simplismo emotivo da turca vivida por Audrey Tautou. Aí a mão dele pesa demais, e tudo desanda em um novelão mexicano. Por alguns instantes, tu consegues até te enganar, achando que o encarregado do hotel é pintado de cores exageradas para ilustrar ironia, mas as esperanças se acabam quando Okwe entrega o rim extraído, no final do filme, apresentando grupo como “pessoas invisíveis”. Perfeito candidato a exibição constante em congressos do PSTU e grêmios de escolas federais para demonstrar as agruras extremas das minorias étnicas em países malvados de primeiro mundo.

Em tempo, quem for na onda da classificação como “Suspense”, e acreditar nas promessas do site oficial, pode até pensar que o quarto 510 é assustador e tudo mais, mas o diretor esquece disso junto com Sneaky na cena em que Okwe, nosso anjo irretocável e unidimensional, entrega o coração da privada. Deve ser a tal de direção com colaboração do elenco.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Cinema Europeu e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s