Pierre Salvatori: Les Marchands de Sable

Voltaram a fornecer caipirinha no almoço de sexta-feira. Preciso definir as conseqüências? Acho que não. Ontem fui ao cinema, e vi um policial francês. Um filme, não o cara que cuida de servir e proteger. Ic. Filme legal. O roteiro bem clichê de policial, deixando as pontas soltas para o espectador pegar. Começa pela cena final, para não precisar impactar logo de cara, uma boa saída narrativa. Usada à exaustão, mas hoje não vou reclamar. Poeticamente interessante, principalmente enquanto o rapaz vai morrendo, caminhando pelas ruas, seguido por seus algozes incapazes. Ele morre, dispara-se uma espiral de tramas pequenas, afundando os dramas pessoais em uma chance furada de alcançar uma redenção, mas não existe tal evento no cinema francês. Quem ganha é a visão humana da trama, devorando o previsível com uma fotografia que faz bem aos olhos. Contemplativo, um bom exemplar da França do cinema digerível. E o dono do bar é o Brett Anderson daqui a dez anos.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Cinema Europeu e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Pierre Salvatori: Les Marchands de Sable

  1. arabella disse:

    estava eu fazendo uma pesquisa sobre Marshall MAcluhan e caí aqui no seu espaço… sabe que gostei? Posso voltar?
    beijos
    ///~..~\

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s