The Divine Comedy: Black Sessions 2004

Em 15 de Março de 2004, Neil Hannon reuniu sua trupe para gravar uma edição das Black Sessions, programa que foi gravado também por Yann Tiersen, tão bom quanto, e do quais Neil também participa.

Metade das canções é do álbum mais recente, Absent Friends. As versões contêm menos elementos que as suas contrapartes registradas em álbuns, mas isso não causa nenhum desapontamento, pois certos detalhes sutis não estavam tão claros com a produção de estúdio, geralmente carregada, quando se trata de Divine Comedy.

A voz de Neil está excelente, limpa, emocionada, e ele chega à beira de desafinar em certos pontos, o que dá um efeito excelente, algo como se ele estivesse se agarrando à canção que executa.

As canções dos álbuns antigos, como Tonight We Fly, ganharam um enfoque mais pianístico, e piano, diabos, é bom demais! Em alguns casos, o arranjo muda radicalmente para ceder às teclas, como nas deliciosas alterações promovidas em Becoming More Like Alfie e Generation Sex, radicais e muito felizes. Em Something for The Weekend e National Express, o arranjo quase não muda, mas o piano está lá, lindão.

Come Home Billy Bird tem aquela introdução linda de sempre, mas os vocais femininos fazem falta no refrão, onde davam aquele glacê todo que enriquecia a canção. O resultado é uma versão bela, principalmente quando o violino, que mais parece uma rabeca, entra na ponte, mas soa um pouco apressada.

As que mais gosto, do disco novo, são Our Mutual Friend e Leaving Today, perfeitas, ricas. Neil consegue manter, em Our Mutual Friend, o crescendo da descoberta final, que é importantíssima, embora todos já saibam, por antecedência, que o único destino seria aquele.

Sou meio cabreiro com The Happy Goth, sempre, e ela sempre funciona bem. Neil coloca umas variações no vocal, muito legais, e o dedilhado ficou muito bom, assim como em Freedom Road, que tem aquela cara menos pretensiosa da produção atual de Neil.

Minto, confesso. Neil continua muito pretensioso, amém. A versão dele para Lonely At The Top é fantástica, o clima de “cabaré + pianão + crooner jaguara” me deixa sorrindo por horas. Deu até vontade de ouvir a original.

E Summerhouse, que é uma das minhas prediletas do meu álbum predileto do Divine Comedy, reproduzida sem maiores modificações, mantendo aquela estrutura de baladona brega, para tocar em cenas lacrimejantes de filmes da Sessão da Tarde, fantástica.

The French counterpart to Radio 1 sessions are France Inter sessions. They are always broadcasted in L’Inrockuptible, the show by Bernard Lenoir, formerly from Monday to Friday, 9pm to 10pm. The most famous France Inter sessions are the `Black Sessions’ (`Black’ because of `Lenoir’ – litterally `The-black’ in English). Black sessions are 45min. to 1 hour live shows in front of an audience, usually performed in a France Inter studio, and broadcasted at the same time on the radio (except songs performed after the end of the programme, and which are broadcasted the day afters). Some sessions may also be performed more in a Peel session way, which are broadcasted in l’Inrockuptible too, and some concerts in Paris venues or somewhere else in France (usually during Les Inrockuptibles festival, La Route Du Rock, or Les Transmusicales) are also broadcasted.

France Inter recordings, and more especially Black Sessions, are often released as promo CDs, given free with new albums (e.g. Sonic Youth, the House Of Love, Teenage Fanclub, the Auteurs), or provided free to new subscribers of the magazine Les Inrockuptibles (e.g. Frank Black, the Divine Comedy, Tarnation).

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Música e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s