Alguém Tem de Ceder

Alguém Tem de Ceder

Princípios Ativos:

Jack Nicholson e Diane Keaton. Eles são indicados para salvar filmes de roteiros pífios e de diretores sem sal. Como o Didi Mocó, falecido nos anos noventa, eles são capazes de enriquecer suas piadas, escondendo o fato de que o filme fica rondando lugares comuns sem chegar a lugar algum.

Veículos:

O diretor, que parece ter faltado aos dias de filmagem; nem sei o nome do cara. Ele poderia até ter algum ponto com o lance dos óculos, mas usa o recurso até o talo, e aí não rola.

E Keanu Reeves, que até se esforça, mas continua o mesmo ator horrível de sempre; no final das contas, doura a pílula, pois é realmente um garotão boa pinta. O restante do elenco é, como se deveria esperar, o restante do elenco.

Efeitos Colaterais:

Os mesmos de qualquer comédia romântica: olhar para o lado e ficar procurando alguma mão para segurar ou alguém para abraçar.

Aviso:

Este filme deve ser evitado por solteiros em geral. A descrição arquetípica nos protagonistas é clara o suficiente para causar identificação do espectador, sem o alívio do final feliz no filme.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Cinema Gringo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Alguém Tem de Ceder

  1. Mirian Yoschie disse:

    Humm.. não lembro como é que termina…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s