Novela das Oito

Hoje fui exposto a parte de um capítulo da atual novela das oito, Senhora do Destino. Confesso que fui atraído pela presença da deusa Helena Ranaldi, e entrei em uma fase de coxice inacreditável, com direito a ouvir Rocket Brothers, do Kashmir.

O ponto é que eu acabei vendo a novela onde a Suzana Vieira aparece com o sotaque mais improvável da realidade onde coexistimos com os duendes e as criaturas bizarras da natureza, e as ainda mais bizarras do meio televisivo. Assustador.

Teve outro dia em que eu estava em Balneário Camboriú, e a Renata Sorrah tinha levado uma sova das boas, e estava capotada. Depressivo; eu achava bem melhor quando ela capotava de bêbada como Heleninha Roitman.

Voltando à novela das oito fria, a mulher dizia que a Heleninha, quero dizer, a Renata Sorrah, tinha “tomado uns tabefes, e, desde então, estava dormindo no quarto”. Macacos me mordam! Nenhum autor da literatura universal tentou um salto tão ousado da linguagem literata para a coloquial, muito menos sem rede de proteção.

Vejam bem, “tabefes” é um vocábulo ultrapassado, mas não o suficiente para ter sido homologado pelas múmias da ABL. BTW, dizem que as tais múmias andaram quebrando o pau na semana passada. Que naba! Deve ter sido uma bela batalha, um lado atirando dentaduras, e o outro se defendendo com os andadores; ainda bem que o velho Bobbie Marinho não estava vivo para ver isso! Que desgosto seria para aquele capacho da ditadura!

Diabos, não consigo focar o assunto! Maldito Bodeguero! É este Chile sempre me jogando na vala comum, mesmo que seja com um Merlot genérico da promoção do Makro.

Bom, o contraponto de “tabefes” com “desde então” é o que me deixou mais abismado. Ninguém, mas ninguém mesmo, usa “desde então”, ainda mais no discurso coloquial. Total falta de absurdo, denunciaria um camarada meu, se não estivesse tão preocupado em buscar o recorde de cirrose precoce com cerveja de latinha.

Eu ia evitar falar desta novela, e já estava saindo da cozinha, quando um elemento teve as manhas de dizer, na novela, que me chamam de Scarface, mas meu nome é Adilson. “Adilson”, minha gente!!! Quem diabos é o escritor dos diálogos desta novela? Este cara é um elemento potencialmente perigoso, contaminando nossas avós com conceitos bizarros, e estes adilsons que pululam pelas tessituras existenciais da nossa vizinhança.

Como vou dormir agora?

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Bobagens e marcado , , , . Guardar link permanente.

9 respostas para Novela das Oito

  1. Guto disse:

    Cacete.. Eu também tive a infelicidade de ser exposto a esta cena da novela.. Scarface foi muito bom, segundo o próprio Adilson: “Quer dizer cicatriz na cara”..
    Esta foi a ultima coisa que eu vi naquele dia, despois da lamentavel cena, fui obrigado a ir dormir.
    Ahh, e tem mais, tú já percebeu as musicas de suspense-melodramatico-classeB que vem junto com a mulher que apanhou!! muito ruim!!!!!

  2. mari disse:

    novelas da globo sao a prova concreta do non sense… tudo que é mal feito aparece nelas

  3. Humberto disse:

    nossa, ceo, *pathado*

  4. Atolada disse:

    Não vejo nada de engraçado nessa novela, começando pela abertura com aquela chatinha que parece que tá morrendo… Não entendi o Adilson (nem sei quem é esse ser), mas o sotaque norrdextiano daquela mulé eu já pude ouvir (experiência nada agradável),é realmente horrível.

  5. Turnes disse:

    Deixadilson! O problema não é o nome mas o contexto no qual ele se insere.
    Agora, em relação à condição deídica de referida esposatriz, confesso que questionei os julgamentos estéticos de nosso autor e vou ficar mais ligado!
    Isso me levou até a tirar um tempo para analisar o desempenho da moça e após detido exame técnico conclui que seu irresístivel olhar em X, advém de uma refinada técnica ocular/dramática desenvolvida por ela (talvez usada para suavizar os efeitos do estrabismo, impensável para uma deusa). Essa técnica consiste em pressionar e contrair as pálpebras inferiores, o que leva a um consequente entreabrir de lábios e arquejamento das sombrancelhas, conferindo à sua performance uma aura improvável. Tipo cara constante de súplica.
    Essa técnica virtuosística é provavelmente oriunda dos cursos para modelos e atrizes medievais, tradição na qual Helena se insere. Tal exame me fez também perceber ainda mais, sob efeito do patético desempenho, que a moça é realmente meio…como dizer…(desculpe Gilvan)…meio tribufú, digamos assim.
    Abraços

  6. Hammer disse:

    O problema, cara, não é o nome “Adilson”, mas sim o que eles podem vir a ser

  7. Adilson disse:

    É isso aí! Que que tem de errado com Adilson…podia ser pior… tipo Adamastor, sei lá, não achei graça nenhuma. E aquela Helena Ranaldi deusa!?! Porra a mulher é vesga e canastrona e esposa de diretor. Ficava mais bonita toda roxa de levar raquetada do Tom Hanks na outra novela. É, esse site já foi melhorzinho, credo.

  8. cujo disse:

    Achei interessante teu texto, apesar de que tu tens postado coisas melhores, pelo que li hoje. mas acho complicado falar de nomes próprios de pessoas, porque brincar com nomes próprios geram às vezes constragimentos e ofensas (tipo: adilson), não vejo problema algum com o nome. pense nisso.
    um abração

  9. Humberto disse:

    UAUAUAUAUAUAUAU, adorei o comentário. gilvas, mas vc fez uma propaganda positiva no fim das contas. pq pareceu tudo engraçadíssimo. antes eu achava essa novela meio monótona. agora fiquei com vontade de ver.

    na hora da cena da rinaldi, eu lembrei de vc!

    “Vc disse que ele é uma puta gostosa, desde então me recordo de você quando a vejo no vídeo”

    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s