Tarde de Sábado

Tem um rapaz chamado Nick Drake. Ele é um gênio, previno a todos. Drake gravou três discos, e fez a coisa que torna um artista perfeito: morreu.

Ficaram os monolitos de sua obra. Drake em uma tarde de sábado. Desisti de um churrasco por haver Sol demais. Passei uma manhã colocando pisos no chão do quarto da minha mãe. Lavei minha roupa. Comi yakisoba com apetrechos japoneses. Estranho. Lavei a louça. Lavei meu quimono. Pendurei a roupa que a máquina lavou. Reciclei a água ensaboada da máquina nas calçadas. Ficam cheirosas e frescas. As calçadas.

Five Leaves Left é um passo perigosamente próximo da perfeição. Drake encontra seu equilíbrio interior, como nós vemos, mas sabe-se que não há nenhum equilíbrio em Drake, criatura que não devia ter nascido nesses dias, e nem com essas pessoas, ou mesmo aquelas da década de sessenta. Drake estava fora do tempo. Do meu, do teu, do dele, do deles.

Um disco de tal sutileza exige preparo, e hoje houve uma conjunção feliz como poucas. Depois de todas as tarefas do lar, lancei-me a derrubar mais um pouco dos vimeiros na parte de trás do quintal. Quando terminava, veio uma chuva de gotas generosas, do tipo que evoca clichês em quem está embaixo dela. Poupar-vos-ei deles.

Segui podando árvores e juntando os galhos secos do pomar. Desafoguei a laranjeira de gomos, pois sei que ela é especial, e precisa de mais ar. Sobre as folhagens no chão, as gotas escorregam silenciosas sobre as grandes folhas, buscando o solo com as raízes a que se entregarão, na delícia da vida que se transporta em seus ciclos.

Sei lá se o Nick pensava nisso sei lá onde ele está. Sei lá se ele pensava nisso quando sentava sob uma árvore para dedilhar. Só sei que.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Música, Natureza e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Tarde de Sábado

  1. adriana disse:

    depois pede críticas…tsc…tsc…cara pálida, esse aqui me pediu um fim de tarde sozinha, um pôr-do-sol esplêndido no Farol da Barra. Brindei com uma água de côco.

  2. pluviante disse:

    chuva chave chove (em mim).
    raio rua rio (de mim).
    suma sima sumo (por mim).

  3. Juca disse:

    e o temporal mais assombroso e lindo do mundo caiu numa praia do norte, em mesmo dia, após fuga rápida do Matadeiro…

    chicote de areia e vento nas pernas e bofetadas de chuva no rosto desavisado.

    Rápido e belamente sinistro, longe de se comparar com as gotas escorregadias no teu pomar!

    Beijim!
    (\_(\
    (= ‘ -‘)
    (,(“)(“)

  4. Mirian disse:

    Hummm… cheiro de laranjeira com chuva é uma delicia!

  5. Turnes disse:

    A beleza das coisas incertas, também não sei. Mas às vezes invento que sinto. Sinto que.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s