Outro rascunho de resenha

quem, o bueno, aquele falastrão?

Começa Amar-te a Ti Nem Sei se Com Carícias sob o signo de um pedantismo que se reflete na justificativa e no estilo rococó justificado. Dado que esta é a proposta, resta-me a diversão de estar a sós com um chegado, contando anedotas nem tão grandiosas em um estilo pomposo, fazendo com que quase se possa enganar. Quem dera todos os enganos fossem assim divertidos.

Wilson Bueno carrega na pena, e arranja uma desculpa de um caderno de um narrador do século XIX às voltas com intrigas familiares para colocar no papel cataratas pouco econômicas de palavras esquecidas e goticismos viciados, com resultados variados, conforme a disposição do leitor em embarcar em sua epopéia de círculos.

“Círculos” porque o narrador não se decide nunca pela linearidade, desovando os fatos em uma lógica armazenadora, que segue as linhas do caderno de forma asinina, com rascunhos de sua memória vazando pelo tubo da caneta. Ou pena. Ou Olivetti. Ou Toshiba.

Pessoas próximas sabem de meu gosto pelas descrições escabrosas dos ritmos, por vezes escatológicos, do corpo humano, e aí só me resta render homenagem ao cara que tem as manhas de escrever algo como:

(…) Acordei sobressaltado, tateei o interruptor do abat-jour e a fraca luz espraiou-se pelo travesseiro. Longe, uns cães e o ressonar estrondoso do Villaça; aquilo não era bem um ronco, vá aí esta palavra infame e a infâmia anti-higiênica que ela traduz; aquilo assemelhava-se a uma vara de porcos que se houvesse soltado e mordendo-se entre si não soubesse o que fazer da liberdade. Não sei porque, devaneio despropositado, perguntei-me, com obsessiva insistência, o que sonhava o Villaça. Baixo aquele estrépito e estróina, com anjos é que não seriam os sonhos do Villaça, que (…)

E pensar que minhas melhores descrições de roncos envolviam a decolagem de jatos de combates russos. Só me resta prestar homenagem a tamanha inventividade hiperbólica.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Literatura e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Outro rascunho de resenha

  1. turnes disse:

    Asinina?

    uau!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s