Gore Verbinski: Piratas do Caribe II

Saí para almoçar hoje, e voltei para verificar o horário para fechar uma hora do intervalo de almoço. O relógio mostrava 12:34:56. Ok, isso é coisa em que apenas engenheiros reparam, e não tem a menor relevância para o mundo das pessoas normais, mas eu quis dividir este momento besta com vocês.

Ontem fui ao cinema do xópis Itaguaçu para ver a continuação de Piratas do Caribe. Na entrada da birosca, muni-me de um pacote com pipoca o suficiente para cobrir a dieta ideal de alguns países africanos, e, pronto, estávamos prontos para uma sessão de filme de entretenimento acerebrado e inconseqüente.

A continuação, como de praxe, é inferior ao primeiro filme. Tiveram a decência de manter o elenco estelar, e também mantiveram as relações básicas entre os personagens, apesar de uma notável mudança no Capitão Jack Sparrow de Johnny Depp, que resvala menos na “bondade”, mantendo-se dentro do perfil bucaneiro que deveria lhe caber. A atuação do casal de mocinhos continua qualquer nota.

As cenas de correria são bem legais. O roteirista se empolgou com coisas que giram, e as temos em duas seqüências longas do filme, provocando as vertigens típicas de cenas de ação bem filmadas e boas gargalhadas. A primeira delas inverte o vetor relacional da cena de Indiana Jones em que a bola de pedra o persegue, e ambas deixam a pista de um possível parque temático da Disney em breve. Deus, rolar daquele jeito é muito divertido!

O filme sofre, entretanto, da síndrome de “mais, maior” que geralmente aflige os roteiristas sem inspiração. A história não é muito diferente da do primeiro filme, mas tudo se amplia. A relação de Elisabeth e Jack é mais ambígua, o nanico manda-chuva da ilha é mais babaca, os vilões são mais feios e mais malvadões, e existe uma lula gigante aterrorizando as embarcações.

Talvez o efeito não fosse notado se houvesse efetivamente uma linha condutora no filme. Na decisão pelo impacto direto e rápido, foram privilegiadas as cenas de ação em lugar das cenas de ligação, que aumentariam o nível de interação do espectador com a película. Assim, ficam situações soltas pela tela, lindas de morrer, mas que pouco dizem a quem assiste.

Para piorar, é longo demais. Aliás, alguém poderia explicar porque os filmes de ação são tão longos hoje em dia? Duas horas e meia de correria são demais para senhor indo para os quarenta anos. E, acredite, o filme não termina ao final das supracitadas duas horas e meia,  ficando a deixa da terceira parte pela chegada de um personagem do primeiro filme.

Estes aspectos são notáveis mesmo dentro de uma percepção “oh, é apenas um filme bobo”, pois coerência e sessão da tarde não são conceitos indissociáveis. Todavia, são apenas aspectos menores. O que vale mesmo é ver caravelas navegando diante de paisagens grandiosas, personagens com noções românticas de seus papéis, ação contínua com bacamartes e espadas, marujos descendo pelas velas dos barcos e entoando suas canções de louvor ao rum, e garotas em decotes bufantes. Piratas do Caribe II satisfez plenamente o moleque que mora em mim.

Ah, era dublado.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Cinema Gringo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Gore Verbinski: Piratas do Caribe II

  1. Thiago Rocha disse:

    Curti a resenha. Mesmo assim vou tirar uma horinha pra ver o filme… 😛

    P.S.: a anti-spam word que apareceu agora foi “mocoronga”, o que me leva a desconfiar que vc mesmo escolhe as pelavras mostradas ali… não?

  2. Bina disse:

    bah, lembro dos momentos de tensão (e do ódio no olhar do daigoro) entre o “piratas do caribe” escrito assim na tela, em português mesmo, e a 1a fala, em inglês…. ufa! 🙂

    btw, parabéns ao casal pelo blog novo, tá tri!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s