Marc Forster: Mais Estranho que a Ficção

A strange day. Como na canção do  Cure. Deslocada mesmo dentro de um cesto de gatos estranhos. Não entre eles, estranhos mesmo. Cinco mil pessoas, li em algum lugar, protestando na ponte. Greve, li naquele algum lugar. Um dia gelado, da semana mais fria do ano, li também, lá onde não li sobre a partida de futebol que iria ocorrer hoje. Quem dera precisasse.

Mas não é necessário. Para saber de futebol.

Felizmente, um outro mundo é possível. Stranger Than Fiction. Li no anúncio. Como quem não quer. Nada. Alarme de metalinguagem logo ao princípio, e mesmo na sinopse. Arrisco. Até que se revela: sobre livros. Não exatamente sobre livros. Sobre tudo o que cerca livros. Isso. De um jeito livresco. De um jeito que não se impõe, mas que se deixa adivinhar.

Uma desconstrução da comédia romântica, onde perdão o final feliz, e o tom de auto-ajuda neste mesmo final, além das simplificações na descrição do casal, homem certinho e mulher alternativa, e dos conselheiros que cercam o contexto, mas só porque é um experimento, uma brincadeira, e eu amo brincadeiras. Ainda mais se forem inteligentes. Forster revolve o terreno batido do gênero, por vezes expondo bastidores, por vezes brincando com os clichês. De que serve ser contemporâneo se não se pode ser lúdico?

Se Will Ferrel é exatamente quem tem de ser, como não se prostrar diante de Emma Thompson? Eu amo a interpretação daquela mulher. Amo seus movimentos na beira do prédio, amo como coloca junto à parede para escapar da presença de sua criatura, amo como fica na chuva observando os carros em movimento sobre a ponte. Dustin Hoffman não deixa cair a peteca, e executa tudo com a sua maior virtude: a discrição. E alguém tem de me dizer quem é aquela mulher que faz a psicóloga, a que não se parece com a costureira de uniformes em Os Incríveis, mas que é a tal costureira.

Poderia ainda falar da trilha sonora ou da apaixonante fotografia. Assim como os efeitos digitais perfeitos para representar as elucubrações pessoais numéricas do protagonista. Porque estão lá, embora eu quase me esqueça de que estão. A competência raramente é espalhafatosa. O que importa são os livros. Nada de assuntos grandiosos ou pretensiosos: dêem-me o cotidiano! Mas recheado de uma prosa invulgar, de expressões que fogem ao vulgo e perpetram delícias caseiras. Como os biscoitos da mocinha. Sobre o processo de criar o personagem e o seu universo. Sobre os compromisso da profissão de escritor. Sobre quem escreve sobre quem escreve sobre quem não vive. A essência da epifania.

Em termos simples, pode-se dizer que apreciei Mais Estranho que a Ficção.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Cinema Gringo e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Marc Forster: Mais Estranho que a Ficção

  1. Pingback: Top Five: Comédias Românticas « sinestesia

  2. turnes disse:

    Eu também gosto muito desse filme. É uma espécie de pastiche de um roteiro de Kauffmann, mas é o melhor deles. Inclusive, eu tenho o DVD. E sobre Kauffmann, vi Sinédoque Nova Yorque, aprimeira incursão dele na direção. Acho que ele tem que continuar escrevendo pro Spike Jonze dirigir.

  3. Josefina disse:

    gostei do que li.
    fui na videoteca essas dias e percebi que não tenho mais ido ao cinema… olhava a prateleira e nenhum filme me parecia familiar como antes.
    Tens algum cd do The cure p/ eu gravar? Todas as vezes que ouvi aleatoriamente em algum lugar qualquer, gostei, mas acabava esaquecendo de procurar a respeito.
    headache.

  4. bina disse:

    a personagem dos incríveis foi baseada na senhora baixinha mesmo, pelo que eu lembre…

    beijo!

  5. Kika disse:

    O que é isso? Um surto de inspiração? Tu tá postando muito mais rápido do que eu tenho tempo de ler…
    Beijo, garoto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s