Ciclovias

Os problemas de trânsito em Florianópolis começaram a preocupar algumas das cabeças postadas em cargos políticos na prefeitura, aparentemente. Surgem em alguns pontos obras e propostas, mas surpresa que é bom, nada. As tais cabeças devem ser ocas, e tudo o que se faz é com o intuito de adequar aparências.

Parto sempre do princípio pelo qual as pessoas são naturalmente boas. Se alguém faz algo estúpido, inicialmente suspeito de ignorância, partindo apenas depois de para minhas desconfianças no campo da má-fé. Seguindo esta linha de raciocínio, observemos dois casos.

Santa Mônica

A implantação do xópis Iguatemi, além de se aproveitar da área de mangue previamente aterrada pela Santa Fé, transformou o já complicado trânsito daquela área em uma maçaroca monstruosa. Quando estou de carro, sinto-me como se estivesse em um carrossel ao entrar no Angeloni vindo do Pantanal.

Quando estou de bicicleta, a coisa piora. São três pistas: a saída dos carros do Santa Mônica para a Beira-Mar, a saída exclusiva da do loja da Portobello para a Beira-Mar, e uma pista central denominada “ciclovia”.

Imaginando que o ciclista vem da Beira-Mar, existe o desafio inicial de encontrar a pista da ciclovia em tempo hábil. Apesar de ter tomado este caminho tantas vezes, ainda tenho de me esforçar para lembrar que os engenheiros do trânsito em Florianópolis simplesmente colocaram a ciclovia entre duas pistas de trânsito de automóveis!

Tendo entrado na ciclovia da Avenida Madre Benvenuta, o ciclista ainda deve cuidar com a travessia de carros do Iguatemi para o Santa Mônica, e também com a saída e a entrada do posto de gasolina.

Você conseguiu? Maravilha, pois agora vem a melhor parte, o chefão de fase, e você só tem uma vida, então nada de errar: a ciclovia entrega o ciclista no canteiro central! A menos que você queira se aventurar junto a árvores desnutridas e mau-podadas, você tem de se lançar na pista de automóveis junto ao canteiro central.

Centro, próximo ao xópis Beira-Mar

Você sobreviveu ao desafio do Iguatemi? Beleza, você é durão, e pode encarar a segunda fase da modalidade ciclística de Le Parkour, exclusividade florianopolitana, praticamente uma arena de gladiadores onde o Ben-Hur deixa escapar um “lhólhólhó” de vez em quando.

Devo confessar, entrementes, que eu fui habilitado a participar da segunda fase, mas passei a chance. Fui verificar a pista, e o troço é para pessoas com problemas mentais. Aqueles meninos criativos do planejamento urbano, ou seja lá qual o eufemismo que usam para um agrupamento de sádicos assassinos de ecochatos com complexo de atleta das avenidas, bem, eles, os sádicos, isolaram com prismas de sinalização uma tripa na avenida, pintaram de outra cor, e batizaram de ciclovia.

As criaturas conseguiram dois triunfos da toupeirice em uma única tacada: o troço não serve como ciclovia, exceto por masoquistas ou doidos por adrenalina, e a avenida ficou mais estreita, dificultando o trênsito em uma região anteriormente complicada.

Conclusões

Como os caros leitores observaram, até agora eu apenas acusei os nossos representantes na prefeitura de ignorantes, casuais néscios colocados em empregos para os quais não estão preparados. Desconfio que a maior parte dos responsáveis pelas patuscadas descritas não usa bicicleta nem para passeio, e é possível que alguns nem consigam movimentar uma magrela sem o suporte de rodinhas para principiantes.

A outra opção? Bem, prismas de sinalização, os populares “gelos baianos” tiveram de ser comprados numa licitação, e sabemos como licitações podem ser. Some a isto o ano eleitoral que está correndo, e o velho 2+2 pode resultar em números bem esquisitos.

Independente do que está por trás do ocorrido, uma coisa é certa: as ciclovias criadas pela prefeitura nos últimos dois anos são pura enganação, coisa para holandês ver.

***

Leia mais sobre bicicletas: Aqui e aqui.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Natureza e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s