Mais Três Moçoilas Cantantes

Emiliana Torrini volta buscando uma mistura equilibrada de seus álbuns anteriores, tudo embalado por uma madura concepção das composições. A voz de menina encontrou um veio pop interessante, e explora ragga, folk, e baladas auspiciosas, fazendo um circuito que oscila entre Itapema e Antena Um sem muita culpa. Em Heard It All Before, remete niponicamente a Björk, graciosa, graciosa. Versa sobre seus relacionamentos e seus dias minimamente curiosos e cotidianos, e senti um pouco de falta das histórias estranhas de Love In The Time of Science. Soa apaixonada na maior parte do tempo, então é ensolarada como os dias que estão vindo. Curiosamente, se fosse para falar de um ponto alto, eu escolheria Birds: intimista, jeitosa, e com um intermezzo recheados de slides, guitarras esparsas e pianos viajantes, tornando o arrepio inevitável quando ela retorna aos versos. O primeiro single, Jungle Drum, é um hit instantâneo, mas acho que enjoa em duas semanas. Apesar disso, Me and Armini está com uma baita dianteira para ser o meu disco deste Verão.

O álbum Kokopeli, da banda inglesa Kosheen, pega a estrutura proposta inicialmente pelos pioneiros do trip-hop em Bristol, e injeta uma vocalista com vozeirão, guitarras e drive nervoso nas programações de baixo e bateria. A aproximação com o rock pode parecer natural, mas não é: o trip-hop sempre caminhou pelas trilhas de estilos esnobes como jazz, mesmo que com inclinação crooner; neste caso, soa mais como uma apropriação, e só funciona até a terceira faixa. Wasting My Time promete: a linha de baixo remete ao Cure de 81, com uma batida noventona aberta e potente. All In My Head, a segunda faixa, expande o espectro de influências com seus violões e sua pegada pop espaçosa. Logo você descobre que as mentes por trás da banda são, ao menos neste álbum, oportunistas, e tentam pegar o bonde da modernidade dos subterrâneos sem muita convicção. Depois da empolgação inicial, o ouvinte saca a fórmula por trás das canções, e fica uma sensação meio estranha de que a banda está no automático nos arranjos, nas melodias e nas letras genéricas. Mas é mais uma questão de mercado: Avalanche, para ouvir na rádio, naquele botecão rocker ou durante cenas de ação do último blockbuster, show de bola.

O primeiro álbum do Hooverphonic possui o grande mérito de dar ao ouvinte uma imersão numa esfera sônica peculiar. Os carros pretos da década de 40 circulam dias chuvosos sob viadutos e arcadas cinzentas num panorama quebrada por lâmpadas verdes e vermelhas e amareladas pendendo de postes negros. O clichê predileto na descrição do Hooverphonic é a associação com uma veia bem mais pop do trip-hop, e ela não está muito longe da verdade, apesar deste A New Stereophonic Sound Spectacular carregar no masoquismo sentimental de canções como 2Wicky e seus samplers massivos. Os álbuns seguintes é que realmente veriam o Hooverphonic criar uma visão mais pessoal do estilo. Algumas faixas podem demorar a ser notadas, então recomendo que Barabas seja ouvida em conjunto com sua vizinha Cinderella; as dissonâncias no espaço entre o final da primeira e o início da segunda criam um clima estranho e sedutor,e um tanto sinistro quando a voz declama uma frase em espanhol. A linha de baixo de Cinderella remete a Pictures of You, do Cure. Nr.9 é dreamypop depois do susto das guitarras iniciais, que parecem coisa do m83; Sarangi é mais agressiva, mas anda na mesma linha, cheia de camadas entrelaçadas de sons. Innervoice parece ter fugido de algum álbum do Love Spirals Downwards, e isto na concepção legal que isso possa ter.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Música e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Mais Três Moçoilas Cantantes

  1. Pingback: Hooverphonic: No More Sweet Music « sinestesia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s