Múm: Go Go Smear The Poison Ivy

O território da Islândia guarda um dos mais prolíficos reservatórios de doidice fofa que este planeta conhece. O aspecto experimental flui através de todas as faixas; são ruídos pouco convencionais e instrumentos que te evocam um sentimento estranho, mais ou menos algo como “onde diabos eles tiveram a idéia de encaixar este acordeão e esta percussão aloprada neste trecho da música, e como eles fizeram funcionar tão bem?”.

Como criadores pouco convencionais, eles estão à margem do cotidiano do pop. Uma pena, pois seria muito divertido, não obstante o significado politicamente incorreto deste específico, ver títulos como They Made Frogs Smoke ‘Til They Exploded estampados em listas de paradas de sucessos. A mistura de falta de compromisso com estruturas e um eterno revisitar dos campos da infância em cidades minúsculas e isoladas cria um amálgama de beleza esquisita e intensa para uma dúzia de ouvidos antenados.

Como sói a filhotes de post-rock com música ambiente, o disco existe tanto nas entrelinhas quanto nas canções propriamente ditas. O câmbio das percepções é importante. Numa analogia sinestética, poderíamos pensar no que sentimos ao provar uma taça de Carmenére logo depois de termos sorvido leite condensado direto da caixinha; são mundo distintos que produzem partículas de beleza pouco trivial após serem lançados no acelerador virtual de nossa percepção.

Peculiares são seus ensaios de músicas normais, como Moon Pulls, curta peça para vozes, piano e meia dúzia de barulhos legais. Existe, acredito, uma música apenas deles, um estilo, o que poderia se chamar, numa pincelada de infâmia, de “múmsica”, mas a banda circula pelo lado de fora da casa também. A região nativa deles, todavia, são sinfonias como Rhuubarbidoo, que arremessa o ouvinte em um curioso universo de animação antiquada, sem os problemas advindos da execução de algumas mesclas de desenho animado e atores reais. Um paralelo poderia ser feito com o Lali Puna, ou outros atores do universo IDM, mas não conheço algum deles que seja tão autêntico quanto estes islandeses da pá virada.

Acabei falando mais da banda, e dos universos que ela evoca pelos canais auditivos, e quase não falei do álbum que dá título a este texto, mas não vem ao caso: Go Go Smear The Poison Ivy é absolutamente coerente com os discos anteriores, provando que existe método por trás do experimento.

Um ponto extra pela faixa que fecha o disco: o coral imponente marcha por uma melodia épica de toques nipônicos. Ela evoca os dois aspectos do título com uma energia que transcende de forma poderosa os sons. Os pés caminham sobre uma estrada coberta de neve, onde, mais adiante, há uma ponte em madeira escura, uma pequena ponte. O céu está tenso, cheio de nuvens indistintas. Os passos não chegam a ser pesados, embora não sejam fáceis. A ponte forma um arco vista pelas laterais, e seu pé encontra a madeira da primeira tábua. Adiante, bem adiante, um echarpe vermelho tremula no ar, a salvo da gravidade, curiosamente, uma mancha destoante na paisagem de tons austeros. Olhando para trás, sabe-se que será a última vez. A última.

A música termina sem saber se as tábuas sentirão aqueles passos.

:::

Leia também: Finally We Are No One, Yesterday Was Dramatic, Today is OK.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Eletronices e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Múm: Go Go Smear The Poison Ivy

  1. marcelo de almeida disse:

    Entao voce , ja leu ou vai ler .Rumo a estação islandia .Do nefasto fabio massari… “a islandia é a porta do centro da terra”Voce concorda meu amigo Gilvan??? SE sim mandarei esse livro para ti, no primeiro garqueiro para Floripa.”Uma viagem que os dias sao curtos ,e as longas noites sao povoadas de bons sons e de uma poesia bela e estranha” Abraços !!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s