12.07.2009: Tangos e Tragédias

090713tng

Deve ser a quarta vez que vejo o espetáculo Tangos e Tragédias, e já falei sobre isso, com alguma propriedade, aqui. Ainda que não haja novidade, há diversão, ainda que os esquetes sejam os mesmos. A repetição, entretanto, atenua o impacto, e permite que a mente devaneie pelos aspectos periféricos do espetáculo, como tratarei a seguir.
O teatro da UFSC
O teatro da UFSC, conhecido como Elefante Branco pela comunidade universitária, é bem inferior ao do CIC, onde vi os gaúchos na totalidade das vezes anteriores. A inclinação do auditório é menor, de modo que o efeito de espectadores altos nas filas à frente é mais sensível. Para efeito prático, leve em conta o dublê de Hellboy que sentou à minha frente, e que impedia a visão dos artistas no palco de forma que eu os via apenas da cintura para cima. No CIC, apesar do pouco espaço para as pernas, o espaldar das cadeiras à frente ficam quase na altura dos joelhos de quem está atrás, e a visibilidade é muito melhor.

O operador de câmera no teatro da UFSC é particularmente muito ruim. Os ângulos poderiam ser desculpados por alguma restrição de posicionamento da câmera, mas os enquadramentos não são dignos de perdão. Estes me lembraram o tempo aquelas filmagens toscas de festas de aniversário em subúrbio, ou mesmo certos trechos das video-cassetadas do Faustão. Imagino que os telões sirvam para compensar a péssima visibilidade do palco, então os artistas podem processar o teatro por distorção de proposta.

Para fechar, um dos artistas reclamou, no palco, da impossibilidade de usar os suportes de iluminação do próprio teatro. Devido a esta proibição, eles tiveram de usar os suportes deles mesmos, que bloquearam parte da visibilidade do público.

DVD
Existe um DVD, todo certinho e autorizado, produzido pelos próprios embaixadores da Sbórnia, e ele vem sendo vendido há algum tempo. Com isso, mais gente conhece eles, e um troco a mais entra no caixa.

O lado negativo é que a platéia já sabe o que vai acontecer em diversas passagens. Por exemplo, quando o arrepiado pergunta se alguém acha que certa história termina ali, normalmente ficaria um momento de dúvida nas negativas, até que uma voz dissonante gritaria “não”, em resposta à provocação dele, e rolaria o restante do quadro, brincando com o nome da pessoa discordante. No espetáculo de ontem, o “sim” veio rápido demais, perdeu um pouco a graça.

É quase como as respostas para os koans, que, muito antigamente, serviam como teste de iluminação para iniciados zen-budistas; depois de algum tempo, vários deles sabiam a resposta de antemão, e “colavam” na prova.

Educação
Apesar da existência do DVD, o espetáculo vale muito a pena e o ingresso. É a diferença entre um show de banda ao vivo, e a apresentação em DVD. Existe a vibração da platéia, e a interação com o palco. Os embaixadores da Sbórnia brincam muito com as reações da platéia, e adequam passagens da apresentação aos costumes e locais da cidade onde estão.

Entretanto, o que salta aos olhos é uma necessidade patente de musicalidade ativa na vida das pessoas. São propostos exercícios simples de acompanhamento, e o auditório se diverte horrores ao soltar sua própria voz, seja em brincadeiras com o efeito do som se deslocando de um lado ao outro, seja em batalhas vocais entre facções definidas pelo maestro no palco.

A necessidade de expressão é algo crucial para a felicidade do ser humano, e nota-se claramente isto em um espetáculo bem consolidado como é Tangos e Tragédias. As pessoas, entretanto, esquecem disso ao sair do teatro. Fossem elas buscar uma aula de violão, canto ou outra forma de música, seriamos uma sociedade bem menos frustrada.

***

PS.: A imagem utilizada é de minha autoria.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Teatro e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para 12.07.2009: Tangos e Tragédias

  1. Gabriel Aurélio disse:

    Gilvas,
    Também estava lá! Pela primeira vez…
    Apesar de ficar no mezanino, gostei muito também.
    Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s