Duas Semanas de Vácuo no País do Futuro

Se me pararem em alguma rua, pesquisa sobre alguma coisa, e a pergunta for “você é patriota?”, eu respondo “fácil, sou!”. Pode soar cafona, como se eu fosse um dos figurantes de Comando Delta, aquela patuscada übbermacho com Chuck Norris e um envergonhado Lee Marvin, mas eu acredito em jogar efetivamente o jogo que você se propôs a jogar, ainda que minhas convicções políticas estejam em outra prateleira, assunto para outro dia.

Ademais, faz tempo que a seleção verde e amarela não é do Brasil; os garotos jogam pela Nike ou pelo patrocinador da hora, e a seleção brasileira é uma vitrine de alta visibilidade para investidores que não saberiam dizer quantos jogadores se posicionam na linha de uma partida do mais amado esporte tupiniquim. Um bando de mercenários sem fidelidade alguma, jogando para quem pagar mais, e um bando de bocós a aplaudir e comprar camisetas de duzentos e cinqüenta reais.

Nesta altura do texto é bastante provável que o leitor tenha chegado à conclusão de que eu não vou assistir a nenhum jogo da seleção. Palmas para ele. Entretanto, absorverei estas malditas bandeirinhas verde-amarelas por osmose, tamanha a verba de publicidade que destinaram a este evento. Parece-me um mundo de pesadelo em qual, independentemente do lado para qual eu olhe, haverá uma tela de trinta ou mais polegadas sendo oferecida em uma promoção para ver os nossos meninos indo para a sua sétima (?) conquista. Porque não vão para a putaquepariu, de preferência levando todos os idiotas que soltam foguetes em jogos da seleção?

Abro a minha querida National Geographic, e tenho de ouvir a mesma balela imbecil de “unir povos através de um objetivo comum”. “Objetivo comum”, tipo, ser uma criatura estufada de senso comum, achando que vinte e dois brucutus, do tipo que mal sabe falar o próprio idioma, irão acrescentar algo ao espinhoso universo da diplomacia? Tenho medo de abrir a Bravo: assombra-me a quase-certeza de que encontrarei ensaios pedantes de abordagem chapa-branca, trazendo Foucault para o nível dos gramados. Pobre coitado, dói em mim a imagem de um pensador pastando.

As gordas verbas da publicidade mostram que realmente o dinheiro pode comprar tudo, menos a inteligência. Como sói a qualquer copa, os tipos étnicos e nacionais são reduzidos a pastiches e clichês. Nos comerciais de tevê é ensaiada uma dança idiota, que apenas pacóvios oompa-loompas se dignariam a seguir. Nos anúncios de jornais e revistas, modelos recebem pinturas de estereótipos tribais, e passam a ser a imagem a ser reforçada pelo Chapelin em reportagens pseudo-profundas nas sextas-feiras noturnas das senhoras tricotadeiras. Toda uma geração pode realmente acreditar que os africanos são exatamente como mostram as pinturas falsas nas propagandas. A publicidade, como sempre, segue ampliando as fronteiras da ignorância mundial. O Brasil, idem, segue servilmente a massa ignara, e acha que se tornou tendência.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Mau Humor e marcado , , , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Duas Semanas de Vácuo no País do Futuro

  1. =Pitanga disse:

    Gilvas, mandando ver! =D

  2. maricota disse:

    “Pobre coitado, dói em mim a imagem de um pensador pastando.” Muito bom! haha

  3. mafra disse:

    pois então, seu gilvan, seu texto me deu uma coceirinha… tive que me apropriar do tema e escrever também a respeito.

  4. marcelo de almeida disse:

    Cara !! Hoje assisti ao Renato Machado , fiquei enbabascado com o cara tentando passar alegria com aquela cara de canceroso dele , foi triste muito triste …

  5. marcelo de almeida disse:

    Querem me ver triste ? E so me mostrar algum lance das Para- Olimpiadas!! Aqui lo sim e um “negocio” extremamente covarde, e ai do Paraplegico que nao chegar na frente . Nao tem patrocinio da caixa na proxima nem apariçao na rede globo e se bobear ainda tiram suas pernas mecanica!!E viva o Brasil , a escola de meu sobrinho mandou para ele colorir o mascote da copa !!

  6. marthadias disse:

    Fico feliz em não ser a única a detestar fogos de artifício em comemorações futibolísticas. torço contra o avaí apenas pra nenhum vizinho soltar fogos e assustar meus cachorros. agora com a copa, não tem por onde. torço contra a seleção brasileira por este e outros motivos. e to-da vez que digo isto, sou vista como um et. md.

  7. mafra disse:

    caraca, seu gilvas!

  8. André HP disse:

    “As gordas verbas da publicidade mostram que realmente o dinheiro pode comprar tudo, menos a inteligência.”

    boa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s