Nomes

Nomes, ora bolas, podem quebrar meus ossos.  Como pedras. Implico com nomes desde cedo. Eu era criança, e já tinha ânsias quando aparecia algum moleque chamado “Júnior”. Depois de alguns anos, aprendi a detestar previamente gente que gostava de ser chamado de “Neto”. Diabos, tem tanta gente que herda nome do pai ou do avô, mas que prefere a decência de ser chamada pelo primeiro nome ou por um apelido original como “Xereca” ou “Moscão”

O tempo não pára, como dizia o compositor de Nabuconodosor, e eu me descobri tendo asco a indivíduos que se permitiam ser apelidados pelo diminutivo do seu nome. Em meninas a coisa era até tolerável, uma espécie de “bobiça” pueril que vinha em tons de rosa e pano atoalhado, mas eu sempre estragava minhas obturações quando cruzava com algum “Silvinho”. Horror, horror.

Em seguida, começaram as variações, as junções conceituais, catapultando o efeito mórbido a níveis bem mais elevados. O ápice, previsível a esta altura do texto, foram os diversos “Juninhos” que grassaram, em determinada época, na cidadezinha de interior onde cresci. Saí de lá antes de ouvir falar de “Netinho”, mas sei que deve ter uma penca deles por lá.

Floripa me deu perspectivas diferentes. Nomes são realmente estranhos. Palavras em geral são estranhas. Experimentar pegar uma certa palavra, qualquer uma, e repetí-la, mudando a entonação, sentindo os fonemas, ecoando os sons, sentindo as tensões e as liberações nas sílabas. Por mais trivial que seja, a palavra adquire, em algum momento, dimensões de algo bizarro, de uma figura desconhecida que estava ali, escondida no seu vernáculo. Bu!

Já reparou como tem gente que parece ter um nome que não encaixa? Tive caso de Rafael que eu invocava de chamar de Felipe. O que eu poderia fazer se o cara tinha jeito de Felipe? Vai ver não tinha jeito de Felipe ao nascer, e os pais encasquetaram de chamar de Rafael.

Meu pai me batizou com um nome esquisito. Acabei me acomodando a ele. Minha mãe jura que não teve culpa no cartório. Literalmente. Mas o nome acabou colando na pessoa, aderindo, moldando-se ao que tinha por baixo. Nomes podem ser assim também.

E pensar que eu comecei a escrever isto pensando em pessoas com nomes de velho. Já reparou nisso? Tu vês um cara chamado Eliseu, e imagina que ele só pode ter nascido antes de 1962. Certo, tem os Eliseus Júniores e Netos, o que nos remete a uma causalidade dupla de tragédia, nome de velho e a tentação de deixar o sufixo vir para a frente do palco. Todo nome terminado em “eu” soa como se tivesse sido gestado a bordo de um Simca Chambord. Ou isso, ou o sujeito interpretou algum papel no Velho Testamento. Tipo “Zaqueu”. Ou numa novela da Globo.

“Marlene”, por exemplo, é um clássico. Tenho uma tia chamada assim, e uma amiga. Não consigo imaginar nenhuma delas quando eram crianças, apesar de tê-las visto em fotografias. Apelidos, nesta hora, salvam. Com diminutivos, e com razão. “Leninha, vamos brincar de chá das cinco”. Caspita. Não tem jeito disso funcionar.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Bobagens e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

11 respostas para Nomes

  1. Orisvaldo Coutinho disse:

    O meu nome q é bom

  2. marfa disse:

    Gilvan, o nome da sua mãe é Vania e do seu pai é Gilberto? ou Gilmar?
    ..sempre achei meu nome tipo.. de funcionária pública. Depois veio o glauco e fez a dona marta, que eu detestei. Agora tô de bem com ele, afinal tem um H que dá um certo charme.
    MarfaDays

  3. “Floripa me deu perspectivas diferentes.” Sim Sr. Gilvas, Floripa não é nome. Mas que fazer? Alguém já experimentou beber todas e repetir FLORIANÓPOLIS diversas vezes sem quebrar até os ossos???

  4. Jefferson disse:

    “… mas que prefere a decência de ser chamada pelo primeiro nome ou por um apelido original como “Xereca” ou “Moscão” … ”

    Compreendi a tua mania compulsiva de colocar apelidos esdrúxulos nos outros! Na verdade são os nomes que te causam ojeriza.

    Bad Gilvan, bad Gilvan.

  5. Jux disse:

    adorei!
    da mesma forma fico imaginando, num futuro próximo, os nomes “jovens” cujos portadores já não serão tãoooo tenros assim. Ex: consegue pensar numa Vó Isabella, Vó Patrícia, num Vô Marcelo, Vô Felipe???
    sei lá, divago….
    beijukkkas

  6. Carlos disse:

    Opa Gilvas!
    Sabe, isso uma coisa que eu já pensei e sempre acreditei que os pais tem culpa…. Conheci uma menina chamada Katiuscia, oras bolas, ela só tinha cara de Katiuscia… Outro, Eriston, cara que ficava la no fundo da sala na faculdade, tinha toda a panca de Eriston. Os pais devem ter cuidado quando escolher o nome de seus filhos, porque eles serão o nome que recebem…. Nada contra, mas imagina ser o Asdrúbal, vai acabar trazendo um trombone com esse nome…
    Abs

  7. mafra disse:

    há uma questão que precisa ser levada em consideração quanto há alguns nomes, a moda. o meu, por exemplo, deve ter estado em evidencia em fins da década de 70. daí, passou. depois, já nos 90, vieram os lucas. muitos. tantos que tenho a impressão que a maioria dos moleques que tem entre 15 e vinte anos tem esse nome. bom, mas digo isso para dizer que, para gente como a gente, que já passou dos 30, marlene pode soar como nome de quem já passou dos 40, mas um nome como esse pode “voltar a moda”. não? sei lá, tenho a impressão que há alguns anos tínhamos pouquíssimas crianças chamadas benjamin ou joão, por exemplo. daí, por causa de alguma novela idiota, ou algo que o valha, estes nomes voltam a baila… não?!

    digo isso para, enfim, dizer que também sinto a mesma coisa: há nomes que não encaixam em seus donos…

    • Jefferson disse:

      “… há uma questão que precisa ser levada em consideração quanto há alguns nomes, a moda… ”

      Sophia está na moda… tenho uns quatro casais de amigos que tiveram Sophias nos últimos 3 anos.

  8. Humberto disse:

    ahahahah, rindo muito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s