OisterGate

Pearl_oister_1904

Sou apenas que estou paranóico, ou tem algo estranho em toda esta história de derramamento de óleo na Tapera? Juntemos alguns fatos:

a. Em 2012 não houve Fenaostra, depois de vários anos de funcionamento satisfatório, pelo menos pela percepção de alguns conhecidos meus. Eu, particularmente, achei horrível; comida fria em pratinho de plástico no meio de uma confusão barulhenta não é exatamente meu ideal de diversão;

b. O bairro da Tapera é um canto esquecido pelas divindades e pela admnistração pública. Eu já estive tanto nas instalações do centro de treinamento da Celesc quanto na Fazenda da UFSC, e ambos não entrariam na minha lista pessoal de locais bem cuidados;

c. Um, ou mais, transformadores, repletos de uma substância banida há mais de uma década, vazam tranqüilamente em uma área que a Celesc diz ter cedido à UFSC em direção a um córrego que vem a poluir grande parte da costa catarinense. Desde Novembro do ano passado, dizem. Doze mil litros de ascarel! Tipo, meia-dúzia daquelas piscinas infláveis que saem à roda das Americanas, cheias, até a borda, de um óleo venenoso, escorrendo, e nada se faz?

d. O nosso novo prefeito, Juninho, assume. O governo do estado coloca na Fatma o oponente derrotado na eleição. Isso mesmo, aquele de quem o Juninho falou horrores durante a campanha. Gean foi colocado lá com a missão de “agilizar os processos” de licenciamento ambiental;

e. Eu soube que vão construir um acesso ao Sul da Ilha e ao novo terminal do aeroporto. Vai passar por trás da Ressacada, saindo na Tapera. Soube também que as gloriosas pistas asfaltadas vão cortar, além das bordas do já combalido mangue de Carianos e Rio Tavares, os terrenos da UFSC e da Celesc na Tapera.

A partir deste momento, cada um pode fazer suas próprias contas, com base em sua vivência da nossa capital provinciana, um dos poucos lugares em que não faz sentido um movimento pelo renascimento da Arena, e chegar aos seus próprios resultados.

Eu não faço idéia do que seja, mas está tudo muito estranho. Por ora, entretanto, o único evento que prevejo é o surgimento de um restaurante com nome de mau gosto, na linha dos trocadilhos que abundam em restaurantes do Sul da Ilha, o Ostrarel.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Filosofia de Boteco e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para OisterGate

  1. J. disse:

    Paraece que o negócio com ostras não está valendo nada por ai. Já desapropriar uma área ostragada para construir ostras coisas mais interessantes… Até as outras sabem que estão em desvantagem 😉

    • gilvas disse:

      pensei até na mystery machine chegando lá, com aqueles garotos abelhudos estragando a festa dos bandidos, que teriam conseguido, “se não fosse por aqueles garotos enxeridos e aquele cachorro”, hehe.

  2. Ostra Mando, Ostra Gadas, Ostra Pilho e Ostra Gando estariam na mesma quadra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s