nemequittepasocac#$@!

Djavan-Oceano

“Vem me fazer feliz porque eu te amo”; esta frase me incomoda há mais de vinte anos. Enunciada pelo cantor alagoano Djavan, muito antes deste ter sido clonado na forma de Jorge Vercílio, ela faz parte de seu antigo sucesso Oceano. A canção continua a embalar festinhas e apresentações do rapaz, e até mesmo eu me arrisco a arranhá-la ao violão.

Gosto das melodias e das harmonias de Djavan. São ricas, dão voltas e reviravoltas intrigantes. Sua música, enfim, é algo de que Djavan pode se orgulhar. A voz dele é interessante, foge consistentemente do padrão fanho que abunda na MPB.

O problema dele, vamos combinar, são as letras. Há algumas que poderiam justificar-se por alguma forma cruel de hermeticismo. Do tipo de hermeticismo que consegue ser mais excruciante que ser fechado dentro de um recipiente hermético. Eu duvido, prefiro acreditar que seja pura incompetência mesmo. O cara foca na música, e a letra fica ali, de lado.

Aí o compositor tem algumas escolhas: escreve qualquer bobagem, torcendo para a música ser tão linda que ninguém ligue. Ou chama alguém para fazer a letra. Ou murmura, o que funciona em outras culturas. Ou canta em inglês, ficando refém do sotaque. Ou usa um gerador de lero-lero, entremeando umas palavras bonitas, de preferência proparoxítonas e uns nomes polêmicos de atores ou cantores? Bingo!

Este texto, todavia, nem era para pegar no pé do Djavan letrista. Era para falar de uma única frase de sua produção. “Vem me fazer feliz porque eu te amo”. O Djavan nem deve ter pensado muito no significado, só tentou encaixar o verso na métrica que ele tinha em mãos. Parou para pensar? No melhor dos casos, o cara que canta isso namora uma menina que não sabe que é namorada dele. No melhor dos casos. Quem é o babaca que solicita, mesmo que gentilmente, que alguém venha fazê-lo feliz pelo simples fato de que o tal babaca “te ama”?

Não, não, isto só pode ser coisa de maluco. Quando eu escuto, ou interpreto esta frase com minha voz encantadora, não consigo pensar em alguém normal dizendo isso para valer. Parece coisa de alguém que, em seguida, após ter a resposta que merece vai dizer que foi colocado na friendzone. Coisa de quem mergulhou no umbigo e ainda está prendendo a respiração, apaixonado por uma versão ursinho-carinhosa de si mesmo. Coisa de homem que foi acostumado pela sociedade machista a lhe fazerem feliz.

Amor não tem nada a ver com isso.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Filosofia de Boteco e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para nemequittepasocac#$@!

  1. Clara disse:

    É, teve épocas (somos feitos de fases, claro) que me impressionava com Djavan…quando ouvi “tudo que deus criou pensando em você, fez a via láctea, fez os dinossauros. .e sem pensar em nada fez a minha vida, e te deu…” talvez estivesse na fase apaixonada e achei o máximo, e acho que muitos pensaram como eu e deram bastante grana pra ele, pq nunca mais apareceu com algo novo…ele é um bom artista, mas se isolou no tempo, será que está preparando algo inovador? Tomara…não dá mais pra cair na mesmice romântica de sempre.

  2. mafra disse:

    tirando essa questão, da frase, que, de fato, cantada por um homem é, sim, machista, vou dizer: gosto muito desse disco. o álbum dele que tem “oceano”, é bonitaço (é de 1989) e tem ela, “oceano”, cuja gravação conta, ainda, com o violão do grande paco de lucia. djavan realmente mandou mal, muitas vezes e merece parte do desprezo que “mudernets” (criados a base de leite com pera e rock’s), mas, ora, o cara tem no currículo coisas poderosas como “samurai” e “cigano”, néam?!

    (no mais, NUNCA IMAGINEI ISSO, DE VOCÊ SABER TOCAR/CANTAR DJAVAN)

    • gilvas disse:

      djavan é um artista importantíssimo, e há muitas pérolas em sua obra. assim como ele, surpreendo, de vez em quando. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s