Friends e as Formaturas

amigos

O seriado Friends, que teve dez temporadas exibidas, iniciando em meados dos anos noventa, e expirando, com atores cotados a um milhão de dólares o episódio, em meados da década de 2000. No meio classe-média jovem, Friends foi provavelmente a mais influente das sitcoms. Gerou clones menos inspirados, ou não tão surpreendentes, como How I Met Your Mother, e foi a pioneira de um ramo de produção cultural que suplantou, com facilidade, uma decadente, e carente de ideias, indústria do cinema.

No grupo restrito da sociedade, a saber o de maior potencial em termos de consumo, Friends deixou um formato de vida a ser seguido. Como uma boa novela, Friends não se precupa em ser verossímil. Os personagens apareciam em seus empregos, mas sobrava tempo demais nas tramas, sem falar em algumas incongruências financeiras, mais exageradas em Monica e em Rachel, que trabalhavam em empregos mal remunerados, e ainda assim conseguiam manter um apartamento chique numa área cara de Nova Iorque.

Todavia, não estou aqui para apontar deficiências dramatúrgicas em Friends. Não sou este tipo de chato e não creio que escritores de seriados enlatados devam se preocupar com verossimilhança ou credibilidade. Estamos falando de entretenimento, e não de realização artística. Falo de influência.

Estou revendo alguns episódios da primeira temporada de Friends, e algumas coisas são constrangedoras. Há todo um mimimimi sobre casamento e paternidade/maternidade, e alguns momentos, ou diversos momentos, classe-média-que-sofre, mas é só passar a fita para diante até passar as partes chatas, ou ir à cozinha beber água. Simples assim.

O que me constrange de verdade são as fotografias plastificadas nas capas. Tipo, os personagens são versões pasteurizadas de comédias mais viscerais, tais como Seinfeld, mas as pessoas precisavam realmente ser mostradas de forma tão artificial. Os atores são todos bonitos e magros e jovens e caucasianos e tal, mas era efetivamente necessário passá-los em um fotoxópi tão tenso?

Olhar para uma capa de Friends é como olhar um convite atual de formatura, daqueles em que tu tens dificuldade de reconhecer o parente ou amigo que está se formando. Fico imaginando se foram as capas de Friends que definiram este formato para os convites de formatura, ou se eles apenas captaram o espírito da época.

Outro momento, em que não consigo evitar a lembrança de uma formatura, ocorre nas aberturas do programa, ao som da bobíssima, e perfeita para receber canudos vestido de beca, canção do The Remembrandts, outro fóssil noventista, uma espécie de sertanejo universitário da época nos EUA. Nas tais aberturas, o elenco dança em uma praça montada em estúdio, de forma canhestra e dificilmente alguém são consideraria aqueles movimentos espontâneos. Há trechos rápidos de episódios da temporada à qual a abertura pertence, e eles se parecem demais com trechos de vídeos do cotidiano, cada vez mais filmado, dos formandos. Há sempre a festa, uns meses antes da formatura, para capturar os movimentos em um ambiente controlado, turbinado com álcool, de modo a extrair dos futuros formandos interações que mostram que eles, afinal, são amigos.

No fim das contas, talvez Friends seja um baita esforço de publicidade de lobistas de empresas de formatura, uma das indústrias que mais cresce no Brasil. Faz-se formatura até para crianças no jardim de infância hoje em dia. Porém, eu não vou deixar de assistir. É o tipo de besteira que eu assisto para perder vinte minutos, deixar a cabeça ocupada com piadas bobas e relacionamentos simplificados. Como eu continuo odiando formaturas, a mágica de Friends saiu pela culatra. Espero.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Filosofia de Boteco, Televisão e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s