Martin Amis: Trem Noturno

amistremnoturno

Trem Noturno é um romance policial de Martin Amis. Entretanto, este livro não pode ser lançado à vala comum dos romances policiais de linha de produção, como os que um Ken Follett ou um Harlan Coben. Há um suicídio, que poderia ser um homicídio, e há uma intensa investigação, mas Amis não se encaixa em uma engrenagem assim como não se propõe a apenas prender o leitor; ele quer também incomodar e encantar.

Há dois polos neste romance, duas mulheres. De um lado, Jennifer, linda, astrofísica, bem resolvida, sentada em uma cadeira, imóvel com três tiros disparados em sua boca. De outro, Mike, grandalhona, ex-alcoólatra, intuitiva, orbitando o crime, obrigada a investigá-lo para descobrir o óbvio, atormentada por seus seus fantasmas. Há uma série de personagens masculinos, necessários para criar o pathos de uma trama policial. Amis é um artesão cuidadoso, faz questão de usar todos os clichês de modo subversivo, brincalhão porém não ofensivo.

Amis trata com carinho de temas óbvios, neste caso, como suicídio e relações familiares numa sociedade onde felicidade é uma obrigação doentia, mas o que Trem Noturno enseja, em sua profundidade invulgar, é analisar a natureza humana e suas mazelas não tão óbvias.

Anúncios

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.
Esse post foi publicado em Literatura e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s