Arquivo do mês: setembro 2004

Ikon: From Angels To Ashes

Chris McCarter é um cara admirável. Como convém a quem chegou atrasado aos anos oitenta de Cure e Sisters of Mercy, ele briga e se encrenca com gravadoras de todos os continentes. Entretanto, ele parece ter sossegado, e abriu a … Continuar lendo

Publicado em Música | Marcado com , , , , | 1 Comentário

Adolfo Aristarain: Lugares Comuns

Depois de algumas projeções, você vai sacando qual é a da cinema argentino. Lugares Comuns funciona da mesma forma que o protagonista, descrito, a certa altura, como “sentimental e brega”. Na mesma tela pinta-se a desolação da Argentina na entrada … Continuar lendo

Publicado em Cinema Mercosul | Marcado com , , , , , | 1 Comentário

Blonde Redhead: Misery is a Butterfly

Sua voz de menina deslocada é sufocada sobre uma massa ondulante de percussão trotante, cordas e bases rítmicas tímidas. Assim começa. Assim segue. Como se os álbuns na 4AD fossem dados ao gosto das atmosferas esparsas e oníricas, Misery is a … Continuar lendo

Publicado em Música | Marcado com , , , , , , , | 2 Comentários

Stephen Frears: High Fidelity

Da série “filmes que eu já devia ter visto muito tempo atrás mas que só agora comprei em DVD”, apresentamos Alta Fidelidade, baseado no romance homônimo de Nick Hornby. Trocando em miúdos, uma comédia romântica retratando aquela fase do homem … Continuar lendo

Publicado em Cinema Gringo | Marcado com , , , , | 3 Comentários

Amoras

Quase negras, elas estão ao meu redor, e as folhas claras que as energizam balançam ao vento. Meus dedos manchados testemunham quantas delas meu guloso impulso já viu-me devorar. Puxo os galhos para as mais altas, e penso que ser … Continuar lendo

Publicado em Natureza | Marcado com , , , | 8 Comentários

Elizabeth Gill: Goldfish Memories

Na minha concepção, imagino que o porre, o original, a referência, só pode ser o irlandês.

Publicado em Cinema Europeu | Marcado com , , | 2 Comentários

Confúcio

Estou lendo um livrinho sobre a doutrina de Confúcio, célebre sábio chinês, e chegando à conclusão de que acho bem mais interessante o seu contemporâneo Lao Tsé, que aparece em uma parte do livro, tendo um diálogo com Confúcio, o qual … Continuar lendo

Publicado em Oriente | Marcado com , , , | Deixe um comentário