Arquivo do mês: janeiro 2010

Philip Roth: Diário de uma Ilusão

Estudos mostram, diz algum publicação de reputação tão acreditada quanto a Superinteressante, que a capacidade do internauta médio em prosseguir na leitura de um texto em algum site é extremamente baixa. O blogueiro médio, neste caso, pode assumir uma conduta … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , | 3 Comentários

Marie-France Hirigoyen: Assédio Moral

Minha motivação para ler este livro foi a utilidade que ele poderia ter em meu papel profissional. O termo, bastante utilizado no jargão da Você SA, chamou minha atenção, e resolvi que seria bom saber algo sobre o assunto antes … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , , , | 11 Comentários

Patuscando com Coppola

O cotidiano apressado nos faz assumir alguns costumes estranhos, como assistir filmes em prestações. Noite dessas foi Drácula de Bram Stoker, como é conhecido o Drácula de Francis Ford Coppola. Acho que eu nunca vi este filme inteiro, de uma … Continuar lendo

Publicado em Cinema Gringo | Marcado com , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Cormac McCarthy: A Travessia

Eu não gosto de críticos de orelha de livro. No mais das vezes são chatos empolados ou amigos do autor dotado de baixa auto-estima, e esta é a faceta boa. A ruim é quando cismam de empurrar sua visão, muito … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Muse: The Resistance

Matthew Bellamy é um megalomaníaco pretensioso, uma primadonna no sentido mais estereotípico que esta palavra poderia assumir. Há quem odeie, há quem adore, e o mundo não parou de girar um segundo por conta disso. Em 2009, o Muse, banda … Continuar lendo

Publicado em Música | Marcado com , , , , , , , , , , , | 3 Comentários

O Tempo da Recuperação

Sentado na cadeira, movendo os pés para um lado e para o outro, os dois sobre uma placa de madeira presa sobre um meio cilindro. Uma angústia desfocada consome seu olhar, que não chega ao outro lado da sala, exceto … Continuar lendo

Publicado em Filosofia de Boteco | Marcado com , , , , | 3 Comentários

O Horror como Elemento do Design Contemporâneo

Os carros, quando em bandos espalhados pelas ruas e avenidas das cidades, são indubitavelmente feios, quiçá horrorosos. Esta feiúra do conjunto se deve ao fato de que as pessoas não costumam combinar seus carros antes de sair de casa, e … Continuar lendo

Publicado em Mau Humor | Marcado com , , , , , , , , , | 8 Comentários