Arquivo do mês: maio 2012

Gustave Flaubert: Madame Bovary

“Madame Bovary sou eu”, diz Flaubert na orelha de uma edição brasileira de seu maior romance. Anúncios

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

Encruzilhada

Reparei, desde o começo da semana, que um carro da polícia rodoviária se posicionou na encruzilhada onde a Avenida da Saudade se bifurca nas rodovias SC401 e Admar Gonzaga.

Publicado em Filosofia de Boteco | Marcado com , , | Deixe um comentário

Um Futuro Livre

Desconheço a onomatopéia que representa o som de uma ficha finalmente se soltando dentro de um orelhão.

Publicado em Bichos | Marcado com , , | 4 Comentários

Eu nunca

Eu nunca.

Publicado em Impressões | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Apenas uma

André Dahmer, o cara por trás dos Malvados, apresentou uma tirinha em que o malvadinho perguntava, em retórica,  o que era melhor do que uma xoxota.

Publicado em Bobagens | Marcado com , , , , | 2 Comentários