Arquivo do mês: abril 2006

Ang Lee: Brokeback Mountain

  As expectativas são proporcionais à demora desta fita para chegar ao cinema do CIC. A sessão de quinta-feira está bem vazia. Faço algumas investigações, mas não enxergo ninguém impressionável o suficiente para emitir ruídos hilários durante a tão comentada cena … Continuar lendo

Publicado em Cinema Gringo | 4 Comentários

Michael Ondaatje: O Paciente Inglês

O ar estofa-se em reverso. Uma dor invisível se insinua pela base dos lóbulos para explodir em miasmas pirotécnicos dentro dos meus tí­mpanos. O avião circula pelo vazio de probabilidades. Não penso mais se devo espancar o cara ao meu … Continuar lendo

Publicado em Literatura, Mau Humor | Marcado com , , | Deixe um comentário

Duncan Sheik: White Limousine

À primeira vista, o susto. Como diabos ele foi chamar um álbum de White Limousine?

Publicado em Música | Marcado com , , | 2 Comentários

Woody Allen: Ponto Final

  Um dia o velho Woodie acordou de pá virada. Estava de saco cheio. Pensou nas suas últimas investidas. “Que grandes patuscadas!” foi o que veio imediatamente à sua mente problemática. Ele virou para sua esposa, que ronronava no travesseiro branco. … Continuar lendo

Publicado em Cinema Europeu | Deixe um comentário

Fields Of The Nephilim: Primórdios

Em meados dos anos oitenta, o post punk já havia arrefecido. O culto oitentista ao ego corria às soltas pela Inglaterra como se tivesse nascido ali, e não nos Estados Unidos. Maquiagem nos rostos, poses afetadas, eletrônica desvairada. O Fields … Continuar lendo

Publicado em Música | Marcado com , , , , , , | 1 Comentário

Michel Radford: O Mercador de Veneza

Chego ao cinema do CIC, e encontro uma multidão de joselitos usando roupas típicas gaúchas. Aparentemente, vai acontecer um evento regionalista, e eu chego a pensar em como é bonito um povo que mantém suas tradições. Dura pouco o idílio, … Continuar lendo

Publicado em Cinema Gringo, Mau Humor | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Luc Jacquet: A Marcha dos Pingüins

Duas formas de tornar A Marcha dos Pingüins dolorosamente perfeito: 1. Cortem a pentelha que canta, compõe, e toca boa parte dos instrumentos na trilha. As letras são bobas como as piadas do João Kleber, e as canções soam como … Continuar lendo

Publicado em Cinema Europeu | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário