Arquivo do mês: fevereiro 2008

Ficção No. 54

Ela desistiu. Antes de ter visto que era longe demais. Antes de ouvir que era forte de menos. Antes de se escorar na parede do túnel que ela já vira. Antes de se incomodar com os pernilongos. Anúncios

Publicado em Ficções | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O Fantasma na Máquina

Décadas de Ficção Científica nos alimentaram com parábolas fantásticas e hiperbólicas, extrapolações que serviram a nós e a nossas gerações passadas como guias para percepções surpreendentes de nossa realidade contemporânea.

Publicado em Filosofia de Boteco | 2 Comentários

Michael Ondaatje: Bandeiras Pálidas

Michael Ondaatje tem um dom. Talvez seja o único. Talvez. Este dom, entretanto, poderia encher de inveja dezenas de aspirantes a escritores. Inclusive alguns que publicaram livros. Encontro-me em apuros tentando encontrar um nome para este dom, e duvido que … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , | 3 Comentários

Angulares, as grandes.

Primeiro foi o ruído inconfundível do clique fotográfico em uma câmera SLR, single lens reflex. O espelho sobe, expondo o filme à imagem processada pelas lentes, e depois desce, como se cerrasse as portas de uma câmara mágica onde alquimistas … Continuar lendo

Publicado em Fotografias, Oriente | Marcado com , , , | Deixe um comentário

When I Am King

When I am king, you will be first against the wall é o que canta Thom Yorke, a belíssima voz do olho torto, em Paranoid Android, e ele fala com o pequeno demônio mandão presente em cada um de nós. … Continuar lendo

Publicado em Mau Humor | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 3 Comentários