Arquivo do autor:gilvas

Sobre gilvas

Pedante e decadente, ao seu dispor.

Chuck Palahniuk: Condenada & Maldita

Fui matar meu jejum de Chuck Palahniuk anos após ter lido o obrigatório Clube da Luta e encontrei mais do mesmo. Isto é bom? Ainda não tenho certeza.

Publicado em Literatura, Uncategorized | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Enrique Vila-Matas: A Viagem Vertical

Com Vila-Matas nada foi fácil.

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

Graham Greene: O Poder e A Glória

O Poder e a Gloria se passa na época em que a revolução dos Camisas Vermelhas agitava o país. O mote principal é a perseguição que o governo empreendeu aos religiosos então. Como de praxe em Greene, a questão é … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Assassinos do Bem

Sou uma pessoa de hábitos simples. Um deles é ler enquanto almoço. Preciso apenas de um pedaço de mesa e não me importo com os ruídos ao redor. Exceto quando estou cercado de idiotas, como foi o caso hoje. Sentaram … Continuar lendo

Publicado em Filosofia de Boteco | Marcado com , , , , | 2 Comentários

John Updike: Cidadezinhas

Um dos clichês da idade avançada é a repetição. Minha querida avó paterna repetia as histórias logo após terminar de contá-las, talvez porque achasse que não tínhamos entendido ou simplesmente porque lhe apetecia contar aquela história, que ficava melhor a … Continuar lendo

Publicado em Literatura | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

Famintos e Furiosos

Eu já pedi muita comida pelo telefone. Pizza, China in Box, japonesa daquela que tem câmera online mostrando o cara preparando seus enroladinhos, comida italiana, mais pizza, provavelmente pizza foi o que mais pedi pelo telefone. Eu não cheguei a … Continuar lendo

Publicado em Filosofia de Boteco | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

A guerra de sempre

Passei algumas semanas me horrorizando com o quão longe o ser humano pode ir quando se tratar de odiar. Foram algumas centenas de páginas de Niall Ferguson descrevendo e comentando o horror das guerras que atravessaram o século XX. A … Continuar lendo

Publicado em Filosofia de Boteco | Marcado com , , , | Deixe um comentário